Vaportec Curso PCM

Curso de Planejamento e Controle de Manutenção – Aula 08

Manutenção: Medindo seu desempenho.
Essa é última aula do nosso Curso de Planejamento e Controle de Manutenção.
Clique para acessar Aula 01, Aula 02, Aula 03, Aula 04, Aula 05, Aula 06 e Aula 07.

Recordando Conceitos de Manutenção

Planejamento

Processo que leva ao estabelecimento de um conjunto coordenado de ações.
Visando assim a consecução de determinados objetivos.

Programação

O plano de trabalho de uma empresa ou organização.
Para ser cumprido ou executado dentro de determinado período de tempo.

Controle

Fiscalização exercida sobre as atividades de pessoas ou departamentos.
Para que assim não se desviem de normas preestabelecidas.
Deve-se incluir então atividade de correção de eventual intervenção.

Planejamento e Controle de Manutenção (PCM):

Conjunto de ações para preparar, programar e verificar o resultado da execução das tarefas de manutenção.
Além disso, os contravalores pré-estabelecidos.
Assim, também deve adotar medidas para corrigir os desvios quando necessário.

Medindo o Backlog da Manutenção

Definição

É o indicador que mede o tempo em que a equipe de manutenção deverá trabalhar para executar os serviços pendentes.
Supondo que não cheguem novos pedidos ou ordens de serviço durante a execução destes.

Teoria das filas

Pela teoria das filas é o tempo em que a última OM (por ordem de chegada)leva para ser atendida.
Supondo então que todo a força de trabalho seja utilizada para atender a demanda.
E que principalmente, não entre mais nenhuma ordem.
A equipe atenderá então pelo sistema FIFO (First In – First Out).

Causas

Dentre as causas de aumento de Backlog, as mais comuns são:

  • a falta de mão de obra,
  • falta de material,
  • a falta das ferramentas corretas,
  • falta de equipamento de apoio,
  • interferência de outras equipes (segurança do trabalho, supply chain, financeiro, etc.),
  • falta de qualificação da equipe de manutenção;
Backlog de cálculo

Forma de cálculo

Primeiramente deve-se medir o tamanho da capacidade da equipe.
Em seguida medir a carteira de ordens pendentes.
Supondo uma equipe com 24 eletricistas e 63 mecânicos.
E eles trabalhem em um regime de 8 horas por dia.
Com uma demanda de 52 OM’s de elétrica.
Então isso vai totalizar 2823hs e 76 OM’s de mecânica, totalizando 3522hs.

Forma de cálculo manutenção

Disponibilidade de Equipamentos

Definição

Probabilidade de um sistema ou equipamento estar disponível para ser usado.
Pode ser então na produção de um produto ou serviço, representado por DISP.

Finalidade

Serve para indicar então a probabilidade de que uma máquina esteja disponível para produzir.
Assim um valor de 0,95 ou 95%, indica que a máquina fica apenas 5% do seu tempo indisponível por manutenção.

Equações

Adiante as equações para serem usadas, por exemplo.
Principalmente, no caso de fábrica trabalhando em regime contínuo e não contínuo:

Forma de cálculo
Forma de cálculo

Tempo Médio Entre Falhas (MTBF)

Definição

É a média aritmética dos tempos existentes entre o fim de uma falha e o começo de outra.
Isto é, em equipamentos reparáveis.
Representação MTBF ou TMEF.

Finalidade

Serve para indicar qual o tempo médio de funcionamento de cada equipamento reparável entre uma falha e outra. Mede então a eficiência da manutenção corretiva realizada naquele equipamento.

Equações:

Forma de cálculo manutenção
Forma de cálculo manutenção
Forma de cálculo
Forma de cálculo manutenção

Tempo Médio  para Reparo (MTTR)

Definição

É a média aritmética dos tempos de reparo de um sistema, equipamento ou item.
Representação MTTR.

Finalidade

Serve para apontar a média dos tempos que as equipes de manutenção levam para recolocar as máquinas em funcionamento.
É medido desde o momento em que ocorre a falha, até o momento em que o reparo é dado como concluído.
E há o recebimento do operador, então.

Equações

Consideremos que TRPT=Tempo de Reparo Total no período e TRPT é o tempo de todos os reparos no período.
E “n” é número de intervenções no período, teremos:

Forma de cálculo

Considerações

Este módulo trabalhou conceitos básicos de indicadores mais comuns utilizados em setores de manutenção.
Além disso, as atividades de manutenção devem ser medidas.
Assim podemos verificar a eficiência do serviço prestado.
Não esquecendo jamais que é afinal, um setor prestador de serviços.

Dessa forma, tem que se tornar estratégico.
Os indicadores e metas servem para enxergarmos principalmente como está o desempenho do setor.
Então, é parte da rotina de PCM, medir o trabalho da manutenção.
Assim pode direcionar melhor seus esforços e nortear o trabalho.