valvula-de-descarga-de-fundo

Válvula de descarga de fundo para caldeira

Neste texto iremos responder algumas perguntas referentes a válvulas de descarga de fundo para tirar suas dúvidas e perceber como ela pode ser importantíssima para seu processo.

Por que instalar uma válvula de descarga de fundo em uma caldeira?

Sólidos em suspensão são elementos comuns na água de alimentação não tratada ou filtrada indevidamente na entrada de caldeiras geradoras de vapor. Esses sólidos em composição, em conjunto com os metais soltos pelos internos da caldeira, forma uma água lodosa que se deposita no fundo das caldeiras. Se a descarga correta e periódica lodo não for feita, além da diminuição de eficiência da caldeira, ainda podem ocorrer problemas como incrustação interna em tubos, danos estruturais e outros.

Válvula de descarga de fundo manual ou automática?

Válvulas de descarga de fundo manuais tem um valor muito atrativo em relação a válvulas com atuador pneumático. Entretanto, nesses modelos, há necessidade da descarga ser feita em um período determinado de tempo e também em um intervalo específico. Depender da função humana para realizar determinada tarefa nem sempre é uma boa ideia em relação a automatizar a mesma. O responsável pela caldeira e por utilidades, pode trabalhar de forma mais tranquila sabendo que as descargas ocorreram no tempo adequado e da forma adequada, sem gerar problemas em seus equipamentos.

Válvula de descarga de fundo com atuador pneumático

São duas opções mais usuais para esta aplicação: a válvula globo com atuador pneumático específica para descarga de fundo (corpo, plug e sede reforçados) e a válvula esfera com atuador pneumático. Entre essas duas opções, segunda possui um custo mais acessível e pode perfeitamente ser utilizada para essa aplicação. A válvula esfera para descarga de fundo não deve ser bi-partida e nem tri-partida, devendo ser monobloco, garantindo assim sua segurança operacional e pessoal. Válvulas bi-partidas e tri-partidas podem romper devido à alta pressão e passagem de fluxo.

Como fazer descarga de fundo automática?

Um sistema de descarga de fundo automático para caldeira é muito simples. Basta colocar as válvulas esferas monobloco com atuador pneumático em paralelo nas saídas inferiores da caldeira e ligá-las a um temporizador eletrônico. Dessa maneira, programando as descargas no tempo e período sugerido pelo engenheiro responsável pela caldeira.

Quais são os itens que devem ser revisados periodicamente na caldeira?

– Válvulas de segurança para caldeiras (calibração anual conforme norma NR-13).

– Manômetros para caldeiras (acompanha calibração das válvulas de segurança).

– Pressostato e/ou transmissor de pressão para caldeira.

– Injetor de água para caldeira.

– Bomba de alimentação de água para caldeira e válvulas do cavalete.

– Juntas da tampa e de inspeção (se estiverem com vazamento devem ser substituídas mesmo antes da inspeção anual).

– Visor de nível de água para caldeira (válvulas, tubo de vidro e vedações são comercializadas separadamente).

Quanto à parte estrutural da caldeira, deve-se sempre observar tubos internos, grelha, fornalha, vedações, material refratário e componentes envolvidos em sua construção. O tratamento de água para caldeira deve ocorrer periodicamente conforme indicação do engenheiro responsável para evitar problemas no próprio gerador e nas válvulas e equipamentos secundários à caldeira.

Como melhorar o desempenho da minha caldeira?

Um sistema bem feito de retorno de condensado é um aliado indispensável na otimização da eficiência termo energética em caldeiras. Com o condensado (água) entrando na caldeira entre 60 °C à 80 °C, a geração de vapor irá demandar MUITO menos energia comparado à essa água entrando fria com 20 °C, por exemplo. Podendo ter até 60 °C de variação, essa caloria e energia por muitas vezes é jogada, literalmente, pelo ralo. Quando não retornamos o condensado para as caldeiras e dispensamos esse condensado para atmosfera ou esgoto, estamos jogando fora água quente que pouparia um enorme gasto em lenha ou qualquer outro combustível gerador utilizado na sua caldeira.

Tem muito vapor no retorno de condensado, o que fazer?

Primeiramente, revisão e manutenção nos purgadores. Certamente alguns, ou muitos, estão dando passagem (vazamento) de vapor. Em um segundo momento, aproveitar este vapor flash para aquecimento de água em um trocador de calor de placas desmontáveis pode ser uma ótima ideia. O ideal é que o condensado não retorne para o tanque acime de 70 °C . Sendo assim, podemos utilizar este vapor flash para aquecer água utilizada em processos de limpeza ou pasteurização, por exemplo, aproveitando a energia em duas etapas e economizando ainda mais combustível gerador.

Alto gasto de lenha combustível em caldeiras, o que fazer?

Desde 1995, nos especializamos em resolver problemas como este. Entendendo individualmente o processo de cada cliente, seu processo fabril e como o vapor e outros fluidos industriais como amônia, ar, óleo e água se empregam dentro desse processo, podemos encontrar uma solução. Entendendo com uma visão ampla e considerando todas variáveis possíveis, montamos junto aos nossos clientes, estudos e projetos de otimização energética em plantas industrias de fluidos diversos. Conte conosco para ajudá-lo neste desafio. Cada empresa e cada planta tem suas particularidades e cada estudo deve ser feito levando em conta cada dado para chegar no melhor resultado possível. Dessa forma, resultando em aumento de produção e de qualidade do produto final e diminuição de gastos com combustível e com manutenções corretivas em válvulas e purgadores.

Para saber mais entre em contato por meio de nosso telefone (54) 3208-8746, pelo Whatsapp (54) 99977-1727 ou pelo e-mail felipe@vaportec.com.br.