purgador-de-ar-para-sistemas-de-refrigeracao

Purgador de ar para sistemas de refrigeração industrial

Um processo de refrigeração industrial pode envolver mais de um fluido e, inclusive, mais de um tipo de gás. Os gases não condensáveis (GNCs), como o nome indica, não são capazes de condensar dentro de um condensador, ao contrário dos gases refrigerantes. Assim, isso pode causar um grande impacto nas condições de operação, na eficiência energética e na vida útil de um sistema. Isso porque eles reduzem a taxa de transferência de calor dos tubos do condensador, necessitando que a temperatura do sistema aumente para compensar e causando o sub-resfriamento. Portanto, um purgador de ar, por exemplo, é imprescindível em sistemas do gênero.

O ar é o gás não condensável mais abundante que afeta os sistemas de refrigeração industrial. Isso porque ele pode entrar nos sistemas durante a operação ou durante a manutenção do sistema. Por isso, é necessário haver uma forma de purgar esse fluido, da mesma forma como é preciso purgar vapor ou outros fluidos em diversos sistemas. A purga automática autônoma é o método de purga mais seguro, confiável e econômico do mercado atualmente.

Tipos de purga de ar

Métodos como a purga manual ou purgadores integrados em sistemas de refrigeração podem acarretar em muito problemas, como a eliminação incompleta do ar, escapes de amônia, mais riscos de vazamentos, alto tempo de inatividade, etc. Além disso, requerem muitos cuidados, tempo considerável de tarefa e instalação complicada.

Por sua vez, em um sistema autônomo, onde há presença de purga de ar inteligente ou automática, o resultado é uma instalação fácil, comissionamento rápido, menos risco de vazamentos internos e externos e um tempo de recolhimento muito mais rápido para manutenção. Isso porque a separação do refrigerante dos GNCs é feita por uma unidade de condensação de operação independente, tendo apenas um ponto de integração com o sistema primário

Em um sistema automático, todo o trabalho manual necessário para controlar as sequências de purga eficaz é feito pelo controlador integrado que recebe feedback constante do sistema e, assim, calcula como purgar o sistema de GNCs da maneira mais eficaz.

Danfoss IPS 8 Purgador de Ar Inteligente

O Danfoss Intelligent Purging System (IPS) é uma unidade de operação automática e independente que ajuda a remover gases não condensáveis de maneira segura e com eficiência energética. Assim, ajuda a manter uma capacidade ideal de refrigeração e eficiência do sistema, permitindo que os profissionais atinjam o desempenho máximo do sistema.

Características purgador de ar IPS8

Maximiza o desempenho do sistema

  • – Monitora e ajusta continuamente as diferenças de pressão entre o refrigerante do sistema e o refrigerante do purgador.
  • – Redução do custo e consumo de energia da planta.

Fácil instalação e manutenção

  • -Projeto econômico com poucas interfaces de conexão mecânica e elétrica.
  • – O sistema de resfriamento interno totalmente soldado, dessa maneira, minimizando o risco de vazamento.
  • – A unidade autônoma plug and play facilita a instalação e o comissionamento.
  • – Não há necessidade de configurações avançadas, pois é compacto e fácil de manusear.

Segurança operacional

  • – A precisa purga eletrônica ajuda a reduzir o risco de liberação desnecessária de refrigerante para o meio ambiente.
  • – Unidade de operação independente da planta principal.
  • – Registro de operação para fácil monitoramento de dados de ciclos de purga anteriores.
  • – Auto-diagnóstico para segurança operacional da unidade e do sistema.

Além disso, todos os parâmetros relevantes para monitorar seu sistema de purga através do Sistema de Supervisão de Planta são acessíveis via Modbus RTU incluindo status, alarmes e dados históricos.

Princípio de trabalho

O funcionamento do IPS 8 é muito simples. Ele necessita apenas de duas conexões: com o flange de amônia e com o tubo de purga.

Durante o processo, a amônia e os gases não condensáveis entram no evaporador do purgador de ar IPS através do flange de amônia. Dessa maneira, a amônia é resfriada abaixo de sua temperatura de condensação pelo circuito de R452A. Quando ela começa a se condensar, graças à gravidade, retorna à planta de amônia. Assim, os gases não condensáveis permanecem no evaporador.

Pela condensação da amônia, uma circulação natural é criada, dessa forma, permitindo que mais gás de amônia entre e seja condensado.