vapor-pasteurizacao-leite

Pasteurização na indústria alimentícia: não corra riscos!

A responsabilidade na manipulação de alimentos está ligada ao risco de contaminação durante a produção e manipulação de alimentos, e este não pode ser negligenciado. A fiscalização sanitária na indústria de alimentos está cada vez mais rígida, buscando assim diminuir as situações de insegurança.

O primeiro passo para garantir produtos de qualidade, e principalmente seguros, é rever os processos produtivos. E um deles, a pasteurização, é obrigatória no Brasil para toda a produção de leite e seus derivados. Pode se dizer que produtos sem pasteurização são considerados clandestinos.

A importância da pasteurização na indústria de alimentos

A pasteurização é um tratamento térmico relativamente suave no que se refere às temperaturas, inferiores a 100°. Assim, se promove o prolongamento da vida útil dos alimentos e se retarda a deterioração. É considerado um tratamento indispensável e obrigatório.

O processo, se bem executado, permite destruir a totalidade das bactérias nocivas à saúde. E reduzir aquelas que não fazem mal, que apenas azedam o leite. Devido à pasteurização, o leite dura mais e não oferece riscos para o consumo. Além deste, vários alimentos, como sucos, cerveja, polpas de frutas, entre outros, sofrem o processo de pasteurização.

Pasteurização de laticínios

Especialmente para o leite, o processo é importante por eliminar bactérias causadoras de doenças, o que aumenta a segurança do alimento. O processo, por ser brando, não é capaz de eliminar todos os microrganismos presentes. Produtos muito perecíveis, como o leite, necessitam ser mantidos sob refrigeração, mesmo após o processo, para não deteriorarem. Outros produtos como cervejas (que tem presença do álcool) e sucos (com elevada acidez), podem ser mantidos embalados em temperatura ambiente.

E como se dá essa pasteurização?

O processo de pasteurização do leite é realizado por um pasteurizador de placas. Ao passar pelo pasteurizador, o leite é aquecido até a temperatura de 75C° durante 14 segundos, e em seguida é resfriado a 5C° através de um trocador de placas com circuito de água gelada. Durante essa etapa, o leite pode ser padronizado por intermédio de uma centrífuga padronizadora.

As operações de pasteurização e padronização têm por finalidade, respectivamente, eliminar as bactérias patogênicas para conferir a segurança alimentar ao produto e uniformizar o teor de gordura do leite.

A facilidade de limpeza interna e de controle da temperatura dos trocadores de calor de placas é fundamental para estes processos industriais. Neste quesito, entra a qualidade do vapor utilizada nesses trocadores.

Vantagens do vapor de alta qualidade

Muitas vezes, a solução pode ser simples, como melhorar a qualidade do vapor usado nas aplicações. Mas como fazer isso? Utilizando filtros sanitários de qualidade, como os da fabricante Donaldson. Veja abaixo partes do processo e vantagens:

Geração de vapor

Os geradores de vapor, comumente chamados de caldeiras nas indústrias de laticínios, são trocadores de calor que proporcionam o suprimento de vapor de água em pressão superior a atmosférica, por meio de tubulações distribuídas no bloco industrial. São etapas do processamento do leite que necessitam do aporte de calor. Para a vaporização da água, a energia térmica necessária pode ser fornecida através de resistência elétrica ou por meio da queima de combustíveis.

Proteção ao consumidor

A principal função de uma filtração eficiente é evitar a contaminação microbiana ou física. A seleção correta de filtros que atenda as altas exigências de higiene, como no caso da indústria alimentícia, evita os custos associados à contaminação e não conformidade de produtos.

Redução de custos

Outra vantagem prática do uso do vapor de alta qualidade é que os equipamentos sofrem menos agressões, aumentando sua vida útil. Com isso, há uma diminuição das paradas de manutenção, e consequentemente, redução de custos.

Conclusão

Como vimos, o vapor é essencial na indústria alimentícia e está presente em diversos processos como pasteurização, esterilização de recipientes, caldeiras etc. e por isso interfere diretamente no resultado final, ou seja, na qualidade dos produtos. Há perigo real de contaminação do vapor quando não se utiliza filtros sanitários adequados e não são realizadas trocas periódicas e manutenção devidas na indústria de alimentos.

Um vapor de alta qualidade protege o sabor do produto e ajuda a garantir seu valor nutricional.

Equipe Vaportec